Lisbon events

Human Entities 2024: Giorgio Gristina

Wednesday 22 May 2024

This event has finished.

Started 18:30 PM

Finished 20:30 PM


Organized by CADA


Venue: Palácio Sinel de Cordes

Address: 142 Campo de Santa Clara
1100-458 Lisboa

See other Lisbon events

Copy this link to share the event with anyone:


Share to social media:

About this event

TO DOHuman Entities 2024: a cultura na era da inteligência artificial, 8ª edição

[English below]

Pluralizar as experiências psicadélicas

Giorgio Gristina

Doutorando Antropologia, DANT (ICS-ULisboa), Systems Neuroscience Lab (Champalimaud Centre for the Unknown)

As potenciais aplicações terapêuticas inovadoras estão a alimentar um ressurgimento do interesse científico e clínico pelos compostos psicadélicos. A crescente cobertura mediática populariza conceitos como “experiência mística” e “dissolução do ego”. Estes termos são utilizados na maioria dos estudos científicos para descrever as complexas experiências subjectivas provocadas por estas substâncias, o que possivelmente desempenha um papel nos seus resultados terapêuticos. Mas qual é a história por detrás destas categorias? E existem outras formas de interpretar efeitos peculiares dessas substâncias?

O enquadramento místico tem sido dominante nas abordagens científicas ocidentais aos estados alterados de consciência, e foi assim adotado pela investigação psicadélica desde o seu início. No entanto, defendo que não é a única interpretação possível dos efeitos dos psicadélicos. Dados etnográficos e evidências anedóticas mostram que outras comunidades abordaram os psicadélicos através de outras epistemologias e que os seus efeitos variam consideravelmente em diferentes contextos. Para alargar a nossa compreensão dos efeitos destas substâncias e das suas aplicações terapêuticas, as abordagens científicas aos psicadélicos devem tentar incluir uma maior diversidade de experiências, contextos e métodos.

Giorgio Gristina

Giorgio Gristina tem uma licenciatura em Comunicação Intercultural e um mestrado em Antropologia Social e Cultural, ambos pela Universidade de Torino (Itália). Obteve também um diploma em Engenharia de Som pela escola APM (Itália), tendo colaborado em inúmeros projetos artísticos/audiovisuais ao longo dos anos. Atualmente é doutorando em Antropologia Médica no Instituto de Ciências Sociais (ULisboa), com um projeto de investigação coorganizado pelo System Neuroscience Laboratory (Champalimaud Centre for the Unknown). A sua pesquisa recorre a métodos qualitativos para desvendar os enquadramentos históricos e culturais subjacentes à investigação científica contemporânea e à prática clínica com drogas psicadélicas, com enfoque no cenário português e no seu papel no contexto do “renascimento psicadélico”. O seu trabalho explora as socialidades que emergem em torno do uso e circulação de drogas, e a forma como os discursos científicos moldam as conceções ocidentais do eu, da mente e da saúde mental. Realizou trabalho de campo em Israel e em diferentes locais da Europa.

https://doutoramento.antropologia.ulisboa.pt/estudantes/giorgio-gristina

A conversa será em língua inglesa e seguida de uma sessão de Q&A.

Integrado no evento

Human Entities 2024: a cultura na era da inteligência artificial, 8ª edição, Programa de conversas maio – junho 2024

Ver programa completo

[ENGLISH]

Pluralizing psychedelic experiences

Giorgio Gristina

PhD candidate, DANT (ICS-ULisboa), Systems Neuroscience Lab (Champalimaud Centre for the Unknown)

Potential groundbreaking therapeutic applications are fuelling a resurgence of scientific and clinical interest towards psychedelic compounds. Growing media coverage is popularizing concepts such as “mystical experience” and “ego-dissolution”. Such terms are used in most scientific studies to describe the complex subjective experiences elicited by these substances, possibly playing a role in their therapeutic outcomes. But what’s the history behind these categories? And are there other ways of interpreting the peculiar effects of these substances?

The mystical framework has been dominant in western scientific approaches to altered states of consciousness, and was thus adopted by psychedelic research since its inception. However, I argue that it is not the only possible interpretation of psychedelics’ effects. Ethnographic data and anecdotal evide


This page last updated Monday 8 April 2024 at 11:34.

Problems? Report an error or inappropriate listing here.

Information displayed here is provided in good faith but we are not responsible for the content of any listing. Sometimes events can be cancelled or changed at short notice. Please check with the venue or organizer before you travel!

Oh no. Javascript is switched off in your browser.
Some bits of this website may not work unless you switch it on.